quinta-feira, 9 de junho de 2016

UM DOS GRANDES RADIALISTAS DE LONDRINA RAUL ZANONI FALECEU EM FLORIANÓPOLIS!






Mais uma bela voz que se cala no Rádio de Londrina.

Faleceu Raul Zanoni

Aos 92 anos, faleceu em Florianópolis, onde estava vivendo, o famoso radialista londrinense Raul Zanoni, que era natural de Ponta Grossa, mas que aqui viveu durante anos. Em 1955, ele fundou em Londrina a Rádio Difusora Paraná, a segunda emissora da cidade. Criou um pequeno auditório, mas como o seu programa era de grande público, optou por fazê-lo no Cine Joia, aos sábados à tarde. Este cinema ficava aqui na Rio de Janeiro, entre a Avenida Paraná e a Rua Sergipe. Trouxe famosos artistas de rádio e cinema a Londrina. Era uma pessoa muto educada e amava o que fazia: o rádio. Que deus o tenha! 

5 comentários:

  1. O Dr. Raul Zanoni, foi inicialmente locutor da pioneira Radio Londrina. Quanto a Radio Difusora Paraná, a segunda emissora de Londrina "Dia 18 de junho de 1955, onze anos e meio após a chegada da primeira estação radiofônica de Londrina, instalava-se a segunda emissora: a Rádio Difusora Paraná, que transmitia em ondas média e tropical. Localizava-se na rua Mato Grosso e depois instalou ali um auditório. Seus proprietários eram Manoel Machuca e Abílio Holzmann, diretores-proprietários de uma cadeia de estações de rádio do Paraná, com sede em Ponta Grossa, que era na época a segunda mais importante cidade do Estado. Raul Zanoni, que já havia passado pelo rádio em Ponta Grossa e depois nas Rádios Tupi e Tamoio, do Rio de Janeiro, e também pela Rádio Londrina, foi convidado para assumir a gerência da Difusora, sendo também locutor e comentarista de notícias".Zanoni como diretor da Difusora, tinha um lider de audiéncias, o "Queixas e Reclamações" em que atendia quem para a emissora enviava cartas. Não lembrava que ele fazia sábado a tarde programa no Cine Jóia. Deixa saudades. Mário Jorge Tavares - Londrina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que me lembre, a Radio Difusora ficava num sobradinho na R. Santa Catarina, quase esquina com a R. Mato Grosso. Estarei enganado?

      Excluir
  2. Não... Você está correto... O Predinho era do Felipe Munhõz construido pelo exímio pedreiro Arlindo Baccarin pai do imobiliarista Marco A. Bacarin.
    O predio permanece ali até hoje nas confluências da Rua Mato Grosso - onde ficava o Bar do Seu João, com a Santa Catarina.
    Felipe Munhõz ate hoje vivo e esta no limiar de completar 100 anos. Mora ali com o filho [Prof. Tales Sarmiento Munhóz), exímio aeromodelista, e esposa a Advogada Shirlei filha dos Monteiros que moravam ali na Rua Cuiabá.
    Irmã do Joãozinho Monteiro que foi colega nosso no antigo Grupo Escolar Evaristo da Veiga - Mato Grosso c/Goiás.

    Raul Zanoni sistematicamente todo dia pela manhã e à tarde ia caminhando pela calçada da Rua Mato Grosso e ia tomar um cafezinho no Bar Restaurante Paraizo, da Dona Tereza. Ia sempre sozinho... Tempos depois uma elegante jovem começou a trabalhar naquela emissora, era uma garota desenvolta e tinha uma voz personalíssima, passou a fazer-lhe companhia nos seus cafezinhos... Conclusão a menina Terezinha Filoco ( Fazia um programa infantil com o pseudonimo de TIA CHIQUINHA, tornou-se sua esposa e permaneceram juntos até o momento.

    A vida sempre nos ensina que devemos procurar sempre nos ajudarmos para nos tornarmos sábios e aptos para enfrentá-la. Raul Zanoni tinha essa insigne qualidade. Que as Mansões Celestiais o acolha com o devido mérito.
    João Batista

    ResponderExcluir
  3. trabalhei como operador de audio no ano de 1.978 na radio Tabajara do qual ele era proprietario

    ResponderExcluir
  4. É verdade. Tinha esquecido também dessa informação. Conheci o Dr. Raul Zanoni e D. Terezinha há muito tempo, creio na década de 1960. Eu tive a oportunidade e honra de revisar algumas informações do capitulo muito bem escrito por ele, sobre rádios e TVs do livro Londrina - Raízes e Dados Históricos 1930-2004 lançado pela Associação Pró-Memória de Londrina. Deixaram muitas saudades.

    ResponderExcluir