domingo, 25 de setembro de 2016

BOM DIA AMIGO... HOJE É DOMINGO, VAMOS À MISSA?

O bom cristão sabe da importância da missa. Ás vezes a missa é tão boa
que a pessoa pode entrar na igreja de um jeito e sair de outro, transformada,
com mais fé, esperança e com o coração cheio de amor que passara para
toda a família.

Nem vivemos só de alegrias há momentos em que estamos tristes por problemas
existenciais. Aí derramos lágrimas e vem o choro.


 O choro é associado à dor e fraqueza; 
situações que preferimos evitar. Muitas
 pessoas ficam ansiosas e não sabem como
 agir quando alguém começa a chorar.
Crescemos reprimindo nossas emoções. Inibir o choro
 pode trazer problemas físicos e emocionais. No caso
dos homens, a situação é ainda mais grave.
Culturalmente, um homem chorar é sinal
de fraqueza e falta de caráter.
Toda essa confusão de estereótipos e preconceitos que
a sociedade criou em torno do choro é desnecessária
 e contraproducente. Isso gera um vulcão de 
emoções reprimidas que um simples choro
 poderia resolver.
– Mantenha-se em contato com as suas emoções. 
Permita-se sentir sem qualquer discriminação, mesmo
que a sua primeira reação seja ignorar. As emoções
 nos trazem mensagens importantes que não devem ser
 ignoradas; elas vão buscar outra saída, que
infelizmente não estão sob o nosso controle,
 e o resultado será pior.
– Não julgue suas emoções e sentimentos, nem se ache
 estúpido ou fraco por senti-las. Você é apenas humano.
Respire fundo e entre em contato com as suas sensações
corporais como: aperto no peito, nó na garganta ou
tensão muscular. Não se lamente, aceite essas sensações
 e chore à vontade.
Se ao falar com Deus nos sensibilizamos e choramos não é feio não. Pedimos perdão
por nossos pecados, se ofendemos alguém pedimos perdão, se formos mal educado 
com alguém é normal que peçamos desculpas até mil vezes se precisar.
Quem chora é porque tem coração e as lágrimas são suas sensibilidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário